As melhores práticas para realizar raio-x na coluna torácica do animal
Juan Blancas
/ Categorias: Pequenos animais, Ferox

As melhores práticas para realizar raio-x na coluna torácica do animal

Saiba como diagnosticar diferentes problemas na coluna torácica do animal

O estudo radiológico da coluna torácica, tem como finalidade diagnosticar diferentes problemas, tais como defeitos de nascimento, fraturas vertebrais ou luxações, hérnias de disco, infecções do disco ou vértebras, ou da medula espinal, ou neoplasias espinais. 

 

Lembre-se que, exceto em casos muito específicos de traumatismo espinais graves, não deveremos procurar hérnia de disco entre as vértebras T1 e T10 pois a presença de um ligamento Intercapital muito forte entre as cabeças das costelas nesse nível, torna praticamente impossível que os discos se projetem para o canal medular. 

 

Para um estudo adequado da coluna torácica, na maioria das vezes, devido ao seu tamanho, devemos realizar pelo menos dois filmes em cada uma das projeções usuais, que neste caso será o LL e VD. 
Para a projeção Látero-Lateral adequada (LL) será necessário: 

 

• colocar o paciente em posição decúbito lateral com as extremidades anteriores bem esticadas sobre o crânio e as posteriores sobre o caudal, paralelamente uma da outra. 

 

• focar o feixe de raios sobre T8, em casos de suspeita patologia posterior. 

 

• colocar uma cunha de espuma embaixo do esterno para impedir a rotação axial, já que o tórax ventral é geralmente mais estreito do que o dorsal. Isso permitirá que o feixe seja totalmente perpendicular às vértebras torácicas, impedindo também que as cabeças das costelas se sobreponha no canal medular, especificamente em casos que nós interesse visualiza-los. 

 

• Concentrar o máximo possível o feixe de raios sobre as vértebras torácicas, o que irá impedir a criação desnecessária de radiação dispersa. Não devemos esquecer que quando se realiza um estudo de coluna vertebral, o resto das estruturas torácicas devem tornar-se visíveis o menos possível nas radiografias obtidas.

 

• embora devemos manter alongado o paciente, devemos ter em conta que as vértebras torácicas são as que menos mobilidade têm da coluna inteira, portanto não encontraremos grandes diferenças se a tração não é completa.

 

Fonte: Manual de posiciones y proyecciones radiológicas en el perro

 

Conheça o serviço de laudos de Raio-x da Ferox: Tele Radiologia

 

Gostou da informação? Compartilhe nas suas redes sociais!

 

Print
7692 Rate this article:
4.7

Please login or register to post comments.

x
Loading
  • Assine Nosso Blog

    Fique por dentro das novidades. Receba nossas atualizações.